AMORIM CRITICA QUEM USA A ‘CRISTALOMANCIA’ PARA INFORMAR



20/07/17 10h42   Política Imprimir

O senador Eduardo Amorim (PSDB) voltou a conceder entrevistas, nesta quarta-feira (19) e repetiu que colocou o seu nome à disposição do grupo para ser candidato ao Governo de Sergipe.

 

Mas disse que leu em um dos grupos na Internet que ele não vai ser candidato em 2018: “Ué, sabem mais do que eu mesmo!?” Espantou-se Eduardo, dizendo que “Isso é ‘cristalomancia’ [neologismo sobre visão em Bola de Cristal]”.

 

Segundo Amorim, “algumas pessoas fazem isso. Usam da ‘cristalomancia’ para tentar influenciar em alguma coisa. Mas peço que não abram mão da verdade”. Para ele, somente a verdade se sustenta e atravessa a linha do tempo, “principalmente se você tem a missão de comunicar. Você tem que passar a verdade. Não pode ser instrumento de enganação”.

 

Sobre votação – Eduardo Amorim falou da votação que fez retornar o seu colega Aécio Neves (PSDB) às suas atividades no Senado. Disse que resolveu respeitar a maior corte do País: o Supremo Tribunal Federal (STF). “Ninguém arquivou nada, apenas adiou a decisão. Foi assim que agi”, justificou.

 

– Eu segui o que o Supremo decidiu. Quem vai julgar Aécio Neves e Gleisi Hoffmann é o Supremo. Todo mundo tem direito à ampla defesa, concluiu.

Da Acessoria