Na noite de terça-feira (22), o líder no Congresso Nacional André Moura (PSC-SE) esteve no Superior Tribunal Eleitoral (TSE)  para tratar com o presidente da Corte, ministro Gilmar Mendes, sobre o rezoneamento eleitoral que sugere a extinção de seis zonas eleitorais do interior de Sergipe. Ele solicitou do ministro que não houvesse alteração.

 

André estava acompanhado do senador Eduardo Amorim, do presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Marcos José Barreto, conhecido como Marcos Acauã, além de prefeitos sergipanos. Durante o encontro, André relatou ao ministro que das atuais 32 zonas eleitorais do interior sergipano, seis deixariam de existir: a 7ª Zona (Frei Paulo), a 10ª Zona (Itabaianinha), a 20ª Zona (Riachuelo), a 25ª Zona (Cedro de São João), a 32ª Zona (Pacatuba) e a 33ª Zona (Poço Verde).

 

“Se efetivada, a medida trará desconforto ao eleitor, que precisará se deslocar a municípios vizinhos. Outra questão é de custo, já que parte dos funcionários dos cartórios eleitorais são cedidos pelas prefeituras sem gastos adicionais à Justiça Eleitoral”, argumentou André.

 

AssCom/AM

Foto: Nefy Dias