Homem que tentou matar mulher em seresta é suspeito de assassinar 48 pessoas



29/08/17 11h39   Polícia Imprimir
Leone Santos Costa, 22, foi preso na madrugada do sábado (26), por volta das 3h30, após ter tentado matar uma mulher em uma seresta realizada nas proximidades do Mercado Municipal de Aracaju, centro da capital.
 
 
De acordo com o soldado da Força Tática, do 8º Batalhão da Polícia Militar, Gênisson Santos, os policiais faziam ronda quando ouviram alguns tiros e se dirigiram ao local. Na festa, encontraram uma confusão com um carro sendo incendiado.
 
 
Testemunhas disseram à polícia que um homem tinha atirado em uma mulher, que estava na festa, um segurança que trabalhava na região reagiu e também acabou ferido. As vítimas foram levadas para um hospital em Aracaju, mas o local não foi divulgado.
 
 
Leone foi apontado como o autor dos disparos. Ele fugiu do evento e acabou sendo alcançado pela polícia na Avenida Simeão Sobral, nas proximidades da festa. Segundo o soldado, ele não ofereceu resistência à prisão. Com ele estava um revólver calibre 38 e cerca de R$ 600.
 
 
O suspeito estava com documentos falsos e depois de confessar a tentativa de homicídio, informou que tinha cometido crimes no estado da Bahia, no município de Feira de Santana, distante 114 km de Salvador. Ele contou à polícia que recebeu o dinheiro de um traficante na festa para executar a mulher.
 
 
Ainda segundo o policial, além do dinheiro, ele também recebeu cinco pedras de crack, três teriam sido consumidas para praticar o crime.
O delegado Gustavo Coutinho, responsável pela Delegacia de Homicídios de Feira de Santana (DH), disse que Leone é considerado o traficante mais perigoso do município baiano, suspeito de matar 48 pessoas.
 
 
“Somente no mês de julho ele é suspeito de matar quatro pessoas. Aqui na delegacia são 20 inquéritos de homicídios contra Leone. Antes de completar maior idade ele foi responsável pela morte de seis pessoas”, explica.
 
 
Segundo o delegado, o suspeito pertence a uma facção criminosa ligada ao tráfico de drogas e a função dele no grupo é de executar inimigos e rivais. “Ele é o matador da facção. Leone é uma pessoa muito perigosa, tem uma média de dois homicídios por mês”, alerta o delegado Gustavo Coutinho.
 
 
Suspeito continua preso em Sergipe
Leone Santos Costa estava preso no Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) e foi encaminhado, nesta terça-feira (29), ao Complexo Penitenciário Advogado Antonio Jacinto Filho (COMPAJAF), localizado no Bairro Santa Maria, zona sul de Aracaju.
 
 
Carro incendiado
O suspeito informou que o carro incendiado pertencia a um homem, que iria pagar R$ 100 para levá-lo até o Conjunto Albano Franco, em Nossa Senhora do Socorro, na Grande Aracaju. O dono do carro fugiu do local e a polícia ainda não conseguiu localizá-lo.