André Graça, Tertuliano e Misael Dantas reuniram-se com motoristas da Educação - Paparazzo Sergipe
 
 
 
 

André Graça, Tertuliano e Misael Dantas reuniram-se com motoristas da Educação



29/09/17 10h14   Educação Imprimir
Na manhã desta sexta-feira (29), os vereadores por Estância, André Graça, Tertuliano Pereira e Misael Dantas, reuniram-se com os motoristas da Secretaria da Educação. O encontro aconteceu nas instalações do CAIC, no Bairro Bonfim. Os parlamentares foram ouvir uma reivindicação da categoria do volante que pede o apoio da Câmara de Vereadores para que  ajude a ter de volta a remuneração de Periculosidade concedida para os condutores  de ônibus escolares.
 
 
Esse  adicional, que vinha sendo pago, foi questionado  pelo Tribunal de Contas que orientou a suspensão. O vereador André Graça, Presidente da Câmara Municipal, disse que ouviu a reivindicação da categoria e que colocará o assunto  como pauta nos trabalhos legislativos. Irá conversar com o prefeito Gilson Andrade e também com a  secretária municipal da Educação, Hélia Pinto. 
 
 
O vereador Misael Dantas [líder do prefeito], que também é professor, disse achar  importante esse direito do motorista de ônibus, que deve ser encontrado um meio legal, em lei, para que esses profissionais continuem prestando o bom serviço aos mais de 13 mil alunos da rede municipal. 
 
 
O vereador Tertuliano Pereira (Vice-presidente da Câmara) afirmou que está inteiramente à disposição para ajudar aos motoristas a terem de volta a remuneração retirada. Disse que irá conversar com o Procurador-Geral do Município, Genílson Andrade, em busca de efetivar meios legais que possam contemplar os citados servidores municipais.
 
 
Nós ouvimos a secretária da Educação Hélia Pinto que relatou que o Município vinha pagando essa periculosidade, não cometeu nenhuma infração, mas acatou a orientação do TCE/SE. De acordo com Hélia, a Secretaria solicitou Parecer da Procuradoria. "Essa remuneração poderá ser concedida mediante lei aprovada pela Câmara Municipal, nós estamos no aguardo do Parecer da Procuradoria para ver a  forma legal", disse Hélia.
 
 
André Graça ressaltou que diante do Parecer da Procuradoria, a Câmara  irá trabalhar de forma ágil na aprovação de lei  no sentido de que esses profissionais possam continuar prestando os seus serviços ainda mais com qualidade.
 
 
 
Ascom CVE
Genílson Máximo