Em entrevista na Xodó FM prefeito Gilson Andrade fala sobre realidade financeira do município



09/10/17 11h41   Política Imprimir
Na manhã desta segunda-feira, 9, o prefeito de Estância, Gilson Andrade (PTC) participou do Programa Jornal da Xodó, transmitido pela Xodó FM101,5, ao ser entrevistado pelo âncora do programa, o radialista Adriano Alves. Na oportunidade o prefeito falou sobre a realidade financeira do município e as ações que serão empreendidas. Ele considerou que a situação de crise é praticamente a mesma não apenas nos municípios sergipanos, mas a nível Brasil, pois a maioria dos gestores ao assumirem o mandato neste ano, receberam os municípios com débitos e o patrimônio público em condições muito precárias.
 
 
“Estamos nesse enfrentamento, mas, com muita disposição, apesar das dificuldades. Tivemos que elencar as prioridades e dentre elas, o pagamento dos servidores e prestadores de serviços, pois, o débito não era do prefeito da gestão anterior e sim da gestão municipal. Por isso, definimos isso como prioridade e pagamos as rescisões dos servidores, fornecedores e prestadores de serviços. Literalmente estamos em dia. Pagando nossos servidores e recolhendo todos os encargos dentro do mês. Essa é uma realidade de Estância e estamos trabalhando com todo o cuidado para que não seja atrasado o salário, nem os encargos sociais e o pagamento dos fornecedores dentro do mês”, salientou.
 
 
Sobre a execução de obras estruturantes no município, o prefeito Gilson disse que teve que optar em não executá-las devido à indisponibilidade de recursos financeiros, pois, muito embora a gestão deva ser partilhada com o Governo Estadual e Federal, os municípios de modo geral não têm recursos próprios para investirem em infraestrutura, e em Estância não é diferente. Ele citou que em termos de infraestrutura buscou junto ao Governo do Estado, por exemplo, através do Departamento de Estradas de Rodagens do Estado de Sergipe (DER/SE) serviços de melhorias nas estradas que ligam o município, mas lamentavelmente não teve êxito e acredita que nenhum município sergipano está recebendo esse apoio, e assim o Governo vem deixando a desejar também nas áreas da saúde e educação.
 
 
“Estamos buscando o Governo Federal, inclusive, na próxima semana estaremos indo mais uma vez à Brasília para assegurarmos aquilo que foi verbalizado no ano passado, indicado através dos nossos parlamentares. Agora vamos buscar verdadeiramente o empenho para que esses recursos possam vir ainda a partir deste ano e também para o próximo. Também estaremos em busca de novos recurso para serem investidos em Estância a partir de 2018, e no ano de 2019”, frisou o prefeito Gilson Andrade.
 
 
A respeito dos programas do Governo Federal, o prefeito disse que muitos deles são mantidos praticamente com recursos dos municípios brasileiros. Ele citou a merenda escolar de Estância, explicando que o Governo Federal reajustou em 20% no ano passado e que esse percentual em cima de R$ 0,30 aumentou para R$ 0,36. “Você dar merenda escolar com apenas 36 centavos é impossível, por isso é necessário que os municípios entrem em contrapartida. Estância entra todo mês com R$ 60 mil de recursos do tesouro para manter a merenda escolar da forma que está sendo colocada nas escolas e creches. Se o Governo Federal mantivesse o valor total estes recursos seriam destinados para outras áreas, mas não vamos deixar as nossas crianças sem a merenda escolar. E por ai vai, o Programa Saúde da Família, por exemplo, mais de 50% é mantido pelos municípios brasileiros. Essa é nossa luta, por isso, estamos aqui mostrando para a população a nossa realidade. Obviamente cada município tem uma realidade diferente, e talvez Estância é o que esteja numa situação um pouquinho melhor de limite prudencial, porém, estamos trabalhando com o sinal amarelo, pois, precisamos aguardar o que vem no dia 10, 20 e 30 de FPM, semanalmente de recursos de ICMS”, destacou.
 
 
*Serviços essenciais à população*
 
Durante a entrevista o prefeito Gilson Andrade disse que em termos de serviços essenciais para a população tem melhorado bastante, apesar de algumas dificuldades. Ele relatou que estão mantidos os serviços nas áreas da saúde e da educação e citou a realização dos Jogos Estudantis, evento que está sendo um sucesso após 3 anos sem acontecer e que representa um investimento para crianças e jovens. Na área da saúde ele revelou que hoje está recebendo três ambulâncias adquiridas com recursos próprios. “Não é que a prefeitura está nadando em dinheiro, fizemos o maior esforço. Além disso, trata-se de uma necessidade, pois, as ambulâncias que temos estão velhas e sem condições para uso. Semana que vem receberemos dois carros para realizarem o transporte de pacientes para realizar fisioterapia e outros fins. Desta forma, neste mês de outubro, na área da saúde adquirimos cinco veículos”, explicou.
 
 
O gestor municipal evidenciou que não tem dinheiro sobrando, nem recurso novo, muito pelo contrário, esperava que no mês de julho viesse recurso da repatriação, e foi surpreendido com essa má notícia de que possivelmente não chegará. “Esperamos que em Brasília sejam assegurados os recursos que foram indicados no início deste ano e novos possam ser garantidos e empenhados para dar uma nova roupagem, um novo momento da nossa gestão”, frisou.
 
 
*Obras a serem executadas*
 
O prefeito Gilson Andrade disse que não prometeria dia com data de início de obras estruturantes na cidade, mas assegurou que em sua gestão, diferente das anteriores que prometeram e não fizeram, até 2020, quando encerra seu mandato, vai realizar uma grande reforma na Praça Barão do Rio Branco e na Praça Orlando Gomes, que são cartões-postais da cidade, contemplando a população estanciana. “Praças menores já estão sendo cuidadas pela nossa equipe de Urbanismo. Temos a perspectiva através dos nossos representantes na Câmara Federal e no Senado Federal que possam ser assegurados, através dos deputados federais André Moura (PSC-SE) e Laércio Oliveira (SD-SE), que, inclusive, disponibilizou no final do ano passado através de emenda coletiva R$ 50 milhões para Estância, e que foi contingenciada em R$ 19 milhões. Esperamos que nesse final de ano possam ser empenhados esses recursos e se forem alocados, faremos muito mais em termos de infraestrutura para o município”, disse.
 
 
“Temos assegurado R$ 1 milhão, através de proposta do senador Eduardo Amorim para recuperação da pavimentação asfáltica do município e que será alocada para toda área da feira livre, no Centro da cidade. Estamos trabalhando e buscaremos ainda mais porque vontade e disposição temos, e a nossa equipe está bastante motivada. No entanto, se os repasse do FPM e ICMS e não vierem a contento teremos que tomar algumas medidas para os meses de novembro e dezembro”, atentou.
 
 
Além do prefeito Gilson Andrade, também participaram da entrevista prefeitos de seis municípios da região Sul do estado: o prefeito de Indiaroba, Adinaldo Nascimento (PMDB); de Santa Luzia do Itanhy, Edson Cruz (PMDB); Cristinápolis, Dú de Juca (PSC); Tomar do Geru, Pedro Balbino (SD); além do vereador de Estância, Sandro de Bibi (PRB) e secretários da gestão municipal.
 
 
Fonte: SECOM