SMTT realiza reunião com mototaxistas para alinhar critérios da categoria e coibir o transporte clandestino



16/11/17 10h06   Estância Imprimir
O superintendente de Transportes e Trânsito (SMTT), Cel. Enilson Aragão realizou na ultima terça-feira, 14, uma reunião com os mototaxistas, no auditório da Escola de Comércio. O objetivo da conversa foi para alinhar critérios da categoria e coibir o transporte clandestino, assim como a discussão de várias temáticas, dentre elas, a instituição de um modelo de camisa que inclua a logomarca da associação da categoria.
 
 
Na oportunidade foi explanada a possibilidade de ser facultativa a inserção da logomarca aos mototaxistas não-associados, mas que será editada uma Portaria regrando tal situação e também será necessário a emissão de uma autorização da SMTT para que ocorra a aquisição da referida vestimenta.
 
 
Durante a reunião também foi exposta a importância da renovação do Alvará para continuidade da prestação do serviço e a quitação dos tributos. Ficou evidenciado que há uma potencialização mais constante na fiscalização do transporte irregular de passageiros, por meio de operações executadas pela SMTT em parceria com o 6° Batalhão da Polícia Militar e a Guarda Municipal de Estância (GME).
 
 
"A atual gestão sempre vai estar aberta para o diálogo com a categoria, porém é importante entender que a SMTT é quem deve efetivar as mudanças propostas, visando com isso, manter o controle e funcionamento do sistema", destacou o o superintendente da SMTT, Cel. Enilson Aragão.
 
 
Ao final da reunião ficou definido que na expedição dos novos Alvarás constará a localização do ponto do mototaxista, e o representante da categoria, Welligton Santos ficou responsável de apresentar uma proposta formal solicitando a majoração da tarifa, que será apreciada pelo setor técnico da SMTT que vai emitir o devido parecer.
 
 
Além de integrantes da categoria, estavam presentes nesta reunião o diretor do Departamento de Transportes da SMTT, Robledo Moraes; e o responsável pela inspetoria técnica de tráfego do órgão, Márcio de Bibi.
 
 
Fonte: SECOM