Homem acusado de raptar os próprios filhos em Porto da Folha morre em confronto com a polícia

 

Um homem identificado como José Galício dos Santos, acusado de sequestrar, junto com a sua esposa, suas próprias filhas, morreu em uma troca de tiros com policiais da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac).

 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) d informou no início da noite desta quinta-feira (01), que as duas crianças, de 2 e 3 anos de idade, raptadas pelos pais biológicos foram encontradas no município de Porto da Folha (SE) após diligências realizadas pela Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga. O pai morreu durante a operação.

 

De acordo com a SSP, ele foi baleado após reagir a um cerco policial em uma residência onde ele, a mãe biológica e as crianças estavam. O homem chegou a ser levado a um hospital da cidade, mas não resistiu.

 

A mãe foi presa em flagrante e as meninas foram encaminhadas ao Conselho Tutelar.

 

A motocicleta roubada e o revólver usado pelo casal durante o rapto também foram apreendidos. No local ainda foram encontrados aparelhos celulares.

 

Segundo a advogada de defesa do casal, Jane Glécia, as crianças passaram a morar com uma parente da família após os pais biológicos perderem a guarda na Justiça. A decisão, de acordo com ela, foi motivada por eles não possuírem condições adequadas para criar as filhas dentro dos padrões determinados pela Justiça, o que foi caracterizado como negligência.