Enem 2015 registra o menor número de faltas em sete anos



26/10/15 08h15   Educação Imprimir

A edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve o menor número de faltosos desde 2009, quando o teste começou a ser utilizado como método de seleção para universidades. Ao todo, 1,9 milhão dos 7,7 milhões de inscritos, ou 25,5% dos candidatos, deixaram de comparecer às provas de 2015. No ano passado, este número chegou a 2,5 milhões.

O ministro da Educação, Aloízio Mercadante, considera a série histórica como um progresso e atribui o baixo número a medidas adotadas pelo Ministério da Educação para restringir a inscrição indiscriminada de participantes. “O número de abstenção tem diminuído também porque as pessoas olham com mais atenção para as provas e para as oportunidades que o Enem oferece”, explicou durante entrevista coletiva neste domingo (25).

Ainda segundo Mercadante, os candidatos que receberam isenção na taxa de inscrição, mas não compareceram, não vão receber o benefício em 2016. A medida visa diminuir ainda mais a quantidade de faltas. A exceção são os candidatos que apresentam justificativa para a ausência.

“A isenção é paga por toda a sociedade e, se a pessoa não comparece, ela trás prejuízos para todos. A medida será uma forma didática para diminuir mais ainda mais essa porcentagem”, comentou. Atualmente, tem garantido o acesso a isenção da taxa de inscrição os alunos de rede pública e candidatos com baixa renda.

Número de eliminados caiu mais da metade

O número de eliminados por infringirem as regras do edital caiu mais do que a metade em relação ao ano passado. Na edição de 2015, 743 participantes foram anulados das provas, enquanto em 2014 o número foi de 1.522.

O ministro classificou o fato de “uma vitória”, pois acredita que as regras dos editais estão se consolidando entre os candidatos. “Com o mesmo esquema de segurança forte, conseguimos esses dados. Isso mostra que a cultura de respeito às regras está surtindo efeito”.

O número de candidatos que postaram fotos dos locais de prova nas redes sociais também diminuiu, de 236 em 2014 para apenas três casos este ano.

Novas provas

Os alunos que tiveram as provas canceladas farão as provas do Enem nos dias 1 e 2 de dezembro. São ao todo 5,2 mil estudantes dos estados de Santa Catarina e Pará. Além dos cinco locais de provas cancelados na última sexta-feira devido às fortes chuvas e inundações, 661 candidatos na cidade de Marituba (PA) não conseguiram fazer a segunda prova do exame por falta de energia em uma escola.

O ministro garantiu que as provas terão o mesmo nível e que os estudantes não serão prejudicados nos calendários de inscrições dos programas como o Sistema de Seleção Unificado (Sisu) e o Programa Universidade Para Todos (ProUni). “O Enem é um método de avaliação consolidado. Temos segurança para garantir que a prova será do mesmo nível”, disse.

Os gabaritos oficiais do Enem serão divulgados até a próxima quarta-feira (28). As provas do exame, em formato digital, estarão disponíveis a partir da sexta-feira (30), na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) na internet.

 

 

Fonte: Portal Brasil e MEC